20 de abr de 2011

Síndrome de Sexta-Feira: a semana tem sete dias e não um

Para o Músico

Um amigo, o Músico, comentou como as pessoas anseiam desesperadamente pela sexta, deixando tal desespero evidente nos meios de comunicação digitais, vide orkut, facebook, twitter. E isso me deu um estalo: sim, ele está totalmente certo!

O número de mensagens nas mídias digitais sobre como a sexta-feira é maravilhosa e como se espera ardentemente por ela é gigantesco. Faço do questionamento do meu amigo o meu questionamento:  Por que as pessoas não vivem os outros seis dias da semana?! Para que passar a semana esperando por sexta-feira, em vez de viver (e bem) os outros dias, usufruindo de tudo o que eles podem nos oferecer? 

As coisas boas não são exclusividade de sexta-feira. O sol está aí todo dia e de graça. Claro que é o comecinho do fim de semana, logo, sinal de que o descanso está chegando. Trabalho pra burro, sei disso, mas... Não consigo desejar ardentemenete a sexta-feira. Não tenho um dia favorito, acho. Mas tenho certeza que aproveito o melhor de cada dia.

Esse é o verdadeiro carpe diem, "colha o dia". Imagino os campos de trigo. Mas quem vai colhê-lo se todos estão esperando os dias passarem vazios. Vazios? Porque foram esvaziados de sentido, porque tudo o que faz sentido é a sexta-feira. Talvez porque as pessoas se afoguem durante a semana em suas vidas e rotinas e não consigam ver nada de bom ou de belo do cotidiano. 

Uma pena. Uma pena mesmo pensar que todos os outros dias da semana parecem não ser o suficiente. Então, a sexta-feira acaba funcionando como uma daquelas coisas para preencher os vazios que não podem ser preenchidos por um dia da semana.

Mais uma vez se procura o que se quer nos lugares errados. E lá vai a legião de infelizes.. até que chegue a próxima sexta-feira.

2 comentários:

Alexandre disse...

Muito Bom ^^
Ale!

Alexandre disse...

Show... mais do que um alerta pra sociedade!